Uma experiência que terá que repetir

Versão de impressãoSend by email

A CCI faz um balanço totalmente positivo dessas quatro intervenções públicas.

Além de constituir uma "estréia" para a CCI ao realizar no Brasil, estas reuniões foram uma das poucas ocasiões que teve a CCI de intervir em comum com outra organização proletária[1]. Por nossa parte, fazemos também um balanço positivo desta experiência considerando tanto a qualidade da colaboração com a Oposição Operária como o impacto que pôde ter no auditório essa unidade de intervenção. Que duas organizações distintas, com diferenças ou divergências entre elas, dirijam-se juntas a sua classe prefigura a capacidade dos diferentes elementos da vanguarda revolucionária para lutar unida pela defesa da causa que lhes é comum, a vitória da revolução. Deve-se precisar aqui que tinha ficado claro entre nossas duas organizações que, nas intervenções nas reuniões públicas, dar-se-ia a prioridade à questão da organização do proletariado mediante seus próprios órgãos, os conselhos operários, em sua luta revolucionária, assim como a denúncia da mistificação democrática e parlamentar e do papel contra-revolucionário dos sindicatos. Mas também tínhamos deixado claro que não íamos tentar ocultar nossos enfoques às vezes diferentes ou talvez diferencias considerando tal ou qual questão, e que efetivamente se expressaram nos argumentos de uns e de outros. Também nossas duas organizações convieram que essas diferenças deviam debater-se em profundidade para assim captar melhor a sua realidade.

Da nossa parte, estamos mais que nunca dispostos a repetir a experiência. Uma vez mais, queremos agradecer a nossos simpatizantes pela qualidade de seu compromisso a nosso lado e saudamos a Oposição Operária por sua atitude aberta e solidária, ou seja, proletária.  

CCI (2 – 12 – 05)


[1] Uma reunião pública comum com a CWO (Communist Worker's Organisation) representante do BIPR na Grã-Bretanha, foi organizada na ocasião do octogésimo aniversário da revolução de 1917. Infelizmente esta experiência não teve continuação, a CWO e o BIPR achando impossível repeti-la por conta de um dito "idealismo" da CCI ilustrado especialmente por sua analise da existência de uma dinâmica histórica da luta de classe em direção a confrontação entre proletariado e burguesia.