Onda revolucionária, 1917-23

A revolução proletária de outubro de 1917 é produto da ação consciente e massiva dos trabalhadores

Em 1914 os senhores "bons funcionários" de governantes, reis, políticos, militares, como expressões e agentes de um sistema social que entrava na sua época de decadência, levaram o mundo ao cataclismo da Primeira Guerra Mundial: mais de 20 milhões de mortos, destruições jamais vistas até então, desabastecimento, penúria e fome na retaguarda; morte, selvageria da disciplina militar, sofrimentos sem limites no front; toda Europa se viu inundada no caos, na barbárie, na aniquilação de indústrias, edifícios, monumentos...O proletariado internacional, depois de ter s

Os ensinamentos essenciais da onda revolucionária de 1917-23

 

Dois aniversários recentes vêm dar testemunho das lutas heróicas das gerações passadas para transformar radicalmente o mundo:

  • o aniversário da revolução de fevereiro de 1917 na Rússia;
  • o aniversário do esmagamento, pelas forças nacionalistas do Kuomintang, da insurreição de Xangai na China em março de 1927;

O primeiro evento constitui o início de uma onda revolucionária mundial, em reação à Primeira Guerra mundial, para a derrubada do capitalismo e a instauração de uma sociedade sem classes sociais, sem exploração, sem fronteiras, sem guerras.

O combate dos revolucionários diante da derrota da onda revolucionaria de 1917-23

Como assinalou Rosa Luxemburgo, a revolução russa foi "a primeira experiência da ditadura do proletariado na história mundial" (A revolução russa), se deve deduzir que qualquer revolução futura deverá tomar em conta esta primeira experiência e as lições que ela proporcionou.Visto que o movimento operário não tem o menor interesse em evitar a realidade dos acontecimentos, o esforço para entender essas lições deverá abraçar o conjunto do movimento revolucionário desde o seu início, para assimilar completamente o legado deixado pela revolução, que foi o resultado de anos de experiências penosas e de reflexões não menos caras.

14. A primeira grande onda revolucionária do proletariado

Ao marcar a entrada do capitalismo em sua fase de decadência, a Primeira Guerra Mundial indica que condições objetivas para a revolução proletária são doravante maduras.

A onda revolucionária que, em resposta à guerra e a suas seqüelas, surge na Rússia, estende-se na Europa, impacta nas duas Américas e repercute como um eco na China, constituiu a primeira tentativa do proletariado mundial para cumprir sua tarefa histórica de destruição do capitalismo.

Páginas

Subscreva RSS - Onda revolucionária, 1917-23