O que são os Conselhos Operários?

Versão de impressãoSend by email

Em 2 de março de 1919, na sessão inaugural do Primeiro Congresso da Internacional Comunista, Lênin assinalava que o "sistema de sovietes" (Conselhos Operários em russo) havia deixado de ser algo completamente desconhecido para as grandes massas e tornou-se um termo enormemente popular e, sobretudo, havia se convertido em uma prática cada vez mais generalizada; assim, por exemplo, citava um telegrama recém chegado da Inglaterra que dizia "o governo inglês recebeu o soviete de delegados operários de Birmingham e prometeu-lhe reconhecer os Sovietes como organizações econômicas." [1]

Hoje, 90 anos depois, companheiros de diferentes países nos escrevem perguntando o que são os conselhos operários, reconhecendo que é um tema que apenas conhecem e sobre o qual gostariam de possuir elementos de juízo. O peso da mais forte contrarrevolução da história, as dificuldades de politização da sua luta que vem  arrastando a classe operária desde 1968, a falsificação ou, mais, o silêncio sepulcral que os meios de comunicação e de cultura impõem sobre as experiências históricas do proletariado, fazem que termos como soviete ou conselho operário que tão familiares eram para as gerações operárias de 1917-23, sejam considerados pelas gerações atuais como algo estranho ou mencionado com um significado radicalmente diferente do que tiveram em sua origem [2].

Nesse sentido, o objetivo dessa série de artigos é contribuir em responder a perguntas muito simples: O que são os conselhos operários? Por que surgiram? Responderam a quais necessidades históricas? Continuam sendo válidos em nossa época atual? Que lições podemos tirar deles? Para responder essas perguntas, nos apoiaremos na experiência histórica de nossa classe, considerando-a tanto nas revoluções de 1905 e 1917 como em debates e contribuições teóricas de militantes


[1] Os 4 primeiros congressos da Internacioal Comunista, tomo I. Fonte: http://www.moreira.pro.br/docsocintercent.htm

[2] A palavra "soviete" se vincula hoje ao feroz regime de capitalismo de Estado que imperou na antiga URSS e "soviético" aparece como sinônimo do imperialismo russo durante o grande período da Guerra Fria (1945-1949).

[3] Ler o artigo em espanhol: http://es.internationalism.org/rint141-consejos